DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Efeito antinociceptivo de antioxidantes em modelo animal de neuropatia periférica induzido por oxaliplatina está associado com redução do estresse oxidativo e inflamação espinhal

Alexandre Hashimoto Pereira Lopes

 

O tratamento do câncer com quimioterápicos induz efeitos citotóxicos e diversos efeitos colaterais. A neuropatia periférica induzida por quimioterapia (CIPN) é a principal condição neurológica relacionados aos derivados de platina, taxanos e bortezomibe. Existem estudos que demonstram que as Espécies Reativas de Oxigênio (ERO) são aumentadas durante tratamento com quimioterapêuticos, causando danos oxidativos e assim contribuem para a CIPN. Neste estudo, foi avaliado o efeito antinociceptivo de antioxidantes, N-acetilcisteína (NAC), ácido lipóico (AL) e vitamina E (VE), em modelo animal de neuropatia periférica induzida por OXA, bem como seu impacto no dano oxidativo e na inflamação na medula espinhal. O tratamento com OXA (5 mg / kg I.P) foi administrado a cada 48 horas durante um total de 14 dias; NAC, LA e VE administrados diariamente na dose 50 mg / kg por via oral por gavagem. Von Frey (nocicepção mecânica) e placa quente e fria (nocicepção térmica) foram utilizados para avaliar comportamentos nociceptivos associados à NPIQ. Ao final dos tratamentos, os tumores e a medula espinhal foram coletados e quantificados a lipoperoxidação (ensaio TBARS) e as citocinas (por ELISA). Resultados: Observamos que os tratamentos antioxidantes reduziram significativamente as alterações nociceptivas resultantes da NPIQ e ao dano oxidativo induzido por OXA (TBARS), bem como promoveram a modulação anti-inflamatória em camundongos tratados com OXA, conforme inferido por meio da redução de IL-1β e TNF-α e aumento do conteúdo de IL-10 nos lisados da medula espinhal. Conclusão: Os antioxidantes podem exercer efeitos antinociceptivos na CIPN induzida por OXA por diminuírem o dano oxidativo e inflamação no nível da medula espinhal.

 

Referência: Antioxidants antinociceptive effect in animal model of oxaliplatin-induced peripheral neuropathy is associated with decreasing oxidative damage and inflammation in the spinal cord. Agnes JP, Gonçalves RM, Delgobo M, Macedo SJ, Ferreira J, Zanotto-Filho A UFSC. 51st Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, Brazil, Maceió, 24 a 27 de setembro de 2019.

 

Alerta submetido em 12/12/2019 e aceito em 12/12/2019.