DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP
Faculdade de Farmácia - Universidade Federal da Bahia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Implante de eletroestimulador na coluna melhora condição clínica de pacientes com pé diabético

Julia Rosas Porto Dias da Silva
 

O implante de eletroestimulador na coluna de pacientes com pé diabético promoveu benefícios clínicos como analgesia e melhora da circulação de membros inferiores. Foi o que mostrou um estudo de pesquisadores chineses, publicado em julho de 2021. O pé diabético é uma consequência da progressão do diabetes, sendo um problema grave, prevalente, responsável por altas taxas de amputação de extremidades, morbimortalidade e dor. Nesse estudo, foi investigado se a eletroestimulação é uma alternativa terapêutica para pacientes refratários ao tratamento usual do pé diabético. Apesar de ser um método invasivo, a estimulação elétrica tem sido empregada com altas taxas de sucesso no manejo de outros tipos de dor crônica.

 

O trabalho foi desenvolvido como um estudo de caso que contou com 19 participantes acometidos pelo pé diabético e refratários a tratamentos comumente empregados. Um eletrodo foi inserido cirurgicamente na coluna na região de T11, fora da dura-máter, com o objetivo de promover uma eletroestimulação na região. Os impactos do tratamento foram avaliados sobre a dor, qualidade de vida e condução nervosa nos pés dos participantes; e todos esses parâmetros foram melhorados pela eletroestimulação. O implante do eletroestimulador na coluna dos pacientes promoveu benefícios clínicos relevantes em pacientes com pé diabético refratários a outros tratamentos. Além disso, a estimulação elétrica tem a vantagem de poder personalizar o tratamento, já que a voltagem pode ser ajustada para o limiar de dor de cada paciente. O estudo traz perspectivas importantes para pacientes com pé diabético que não respondem ao tratamento usual. Por outro lado, os resultados devem ser vistos com cautela considerando as limitações metodológicas do estudo, como a ausência de grupo controle e reduzida amostra.

 

Referência: Zhou PB, Bao M. Clinical Effect Analysis of Spinal Cord Electrical Stimulator Implantation for Diabetic Foot. Neuromodulation. 2021 Jul 16. doi: 10.1111/ner.13502. Epub ahead of print. PMID: 34270842.

 

Alerta submetido em 20/04/2022 e aceito em 20/04/2022.