DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP
Faculdade de Farmácia - Universidade Federal da Bahia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

A psicoterapia baseada na aceitação melhora a resposta ao tratamento em pacientes com fibromialgia e obesidade

Anna Beatriz Oliveira Cruz

 

Um estudo envolvendo 180 mulheres com fibromialgia e obesidade comórbida, mostrou que a psicoterapia baseada na aceitação melhora o funcionamento físico e a cinesiofobia (medo de movimento), embora não reduza a intensidade da dor. Conduzido no Departamento de Recuperação e Reabilitação Osteoarticular em Piancavallo, Itália, o estudo implementou um protocolo de reabilitação multidisciplinar de 4 semanas, incluindo nutrição, atividade física supervisionada e fisioterapia. As pacientes foram divididas em dois grupos: um grupo com reabilitação usual e outro com a inclusão de um protocolo de psicoterapia baseado na aceitação da dor.

 

A psicoterapia envolveu três sessões de grupo semanais, lideradas por psicólogos, em que o foco central foi mudar a perspectiva da busca pela eliminação da dor para a promoção de uma vida plena, mesmo diante da dor crônica. Os resultados revelaram redução na catastrofização e na cinesiofobia, além de melhoria no funcionamento físico para o grupo que recebeu o protocolo de aceitação. Importante destacar que essas melhorias ocorreram sem redução na intensidade percebida da dor, alinhando-se ao propósito da intervenção de promover a aceitação da dor, em vez de reduzi-la.

 

A psicoterapia baseada na aceitação trouxe benefícios psicológicos e no funcionamento físico, embora não tenha reduzido a intensidade da dor. Tais melhorias podem incentivar um estilo de vida mais ativo e uma melhor adesão às recomendações de atividade física, proporcionando benefícios adicionais para pacientes com fibromialgia e obesidade.

 

Referência: Varallo G, Cattivelli R, Giusti EM, et al. The efficacy of a brief acceptance-based group intervention in a sample of female patients with fibromyalgia and comorbid obesity: a randomised controlled trial. Clin Exp Rheumatol. 2023;41(6):1332-1341. doi:10.55563/clinexprheumatol/7hvaya

 

Alerta submetido em 01/12/2023 e aceito em 05/12/2023.