DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Bactérias intestinais contribuem para o desenvolvimento da dor crônica

Alexandre Hashimoto Pereira Lopes

 

A fibromialgia (FM) é uma síndrome que atinge milhões de pessoas no mundo. Essa síndrome é caracterizada por dor crônica generalizada, fadiga e distúrbios no sono. Identificar o correto diagnóstico e determinar uma conduta terapêutica eficiente são grandes desafios encontrados entre os especialistas. Pesquisadores da Universidade McGill, no Canada, publicaram um estudo pioneiro demonstrando a relação das dores crônicas e a microbiota intestinal. Esse estudo identificou 20 espécies diferentes de bactérias que são encontradas nos pacientes com FM. Os resultados demonstraram que as análises dos microbiomas de 77 pacientes com FM e 79 pacientes saudáveis tiveram diferenças nos níveis sérico dos metabólitos de butirato e propionato em doentes com FM. Os resultados desse estudo abrem caminhos para novos mecanismos voltados para o entendimento da fisiopatologia da FM e auxilia no diagnóstico para novas abordagens terapêuticas.

 

Referência: Minerbi A, Gonzalez E, Brereton NJB, Anjarkouchian A, Dewar K, Fitzcharles MA, Chevalier S, Shir Y. Altered microbiome composition in individuals with fibromyalgia. Pain. 2019 Jul 2. doi: 10.1097/j.pain.0000000000001640.

 

Alerta submetido em 20/08/2019 e aceito em 20/08/2019.

 


Leitura original e/ou complementar