DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Dor neuropática central crônica, pós-trauma medular

Gabriela de Sousa Martins *

Mani Indiana Funez

 

Este estudo teve o objetivo de desenvolver uma pesquisa com um enfoque em complementar as lacunas ainda existentes a respeito das possíveis causas que estabelecem a origem da dor neuropática central em indivíduos com lesão medular.

 

Foram investigados os mecanismos e sistemas relacionados ao circuito da dor em três grupos de indivíduos: com lesão medular e dor, com lesão medular e sem dor e no grupo controle de indivíduos saudáveis; com possíveis correlações com danos em uma determinada região do encéfalo, o trato anterolateral espinotalâmico.

 

Observou-se que a dor pode ser derivada de uma hiperexcitabilidade associada à perda da inibição do controle da dor, havendo associação positiva entre esses desfechos com os danos existentes no trato anterolateral espinotalâmico. Esse estudo apresenta assim uma nova perspectiva para interpretação da neuropatia central crônica e que poderá direcionar uma nova forma eficaz ao manejo farmacológico para controle da dor.

Referência: Gruener H1, Zeilig G, Laufer Y, Blumen N, Defrin R. Differential pain modulation properties in central neuropathic pain after spinal cord injury. Pain. 2016; 157(7):1415-24.

* Fisioterapeuta pela Universidade de Brasília. Material gerado a partir da disciplina "Mecanismos do Processo Saúde-Doença" do Programa de Pós-graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde da UnB - Faculdade de Ceilândia.

Alerta submetido em 16/07/2017 e aceito em 16/07/2017.


Leitura original e/ou complementar