DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Ioga e seus benefícios na dor nas costas 

Rafael Poloni

 

A ioga é uma técnica milenar que, aliada à respiração, pode provocar impactos muito significativos para o alívio de muitos sintomas de diversas patologias, como depressão, além da melhora da qualidade de vida. Entretanto, no que tange à melhora da dor com a ioga, os estudos são, geralmente, confusos, mas poucos relatam efeitos adversos dessa prática, como piora da dor nas costas. Na maioria dos casos, a ioga não causa efeitos adversos graves e os comuns são semelhantes a outras formas de exercícios.

 

Os estudos relacionados à ioga são difíceis de conduzir, recheados de vieses, por exemplo, a dificuldade de fazer um estudo-cego, estudos de período curto de tempo, condução dos estudos por entidades governamentais ou sem fins lucrativos.

 

Uma meta-análise publicada na Cochrane Library visou quantificar os efeitos da ioga no tratamento de dor nas costas inespecífica comparado ao tratamento inespecífico, educação ou outras atividades, em relação à dor, função e eventos adversos. E os resultados foram animadores, onde a ioga de 3 a 6 meses parece provocar melhora significativa em pacientes com dor nas costas pequena ou moderada. Além disso, essa meta-análise demonstrou que a probabilidade de a ioga provocar piora na dor nas costas é semelhante a outras formas de exercícios. Por isso, há necessidade de mais dados que demonstrem benefícios à longo prazo e informações melhores comparativas do ioga com os outros exercícios físicos.

 

Referência: Wieland LS, Skoetz N, Pilkington K, Vempati R, D'Adamo CR, Berman BM. Yoga treatment for chronic non-specific low back pain. Cochrane Database Syst Rev. 2017; 1:CD010671.

 

Alerta submetido em 10/02/2017 e aceito em 21/02/2017.

 


Leitura original e/ou complementar