DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP
Faculdade de Farmácia - Universidade Federal da Bahia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

A urgência de avanços no tratamento da dor em pacientes com transtornos mentais graves

Maria Clara Alexandroni Cordova de Sousa

 

O Departamento de Psicologia da King’s College London, situado em Londres, Reino Unido, conduziu um estudo de revisão sobre dor em pacientes com doenças mentais graves, em 2021. As conclusões do artigo mostram a carência de pesquisas envolvendo essa temática e a necessidade das equipes de saúde de evoluir em seus cuidados, isto é, melhorar a comunicação, promover a inclusão dos familiares e cuidadores no tratamento e não subestimar a dor do indivíduo.

 

As pessoas com transtornos mentais graves têm uma saúde física consideravelmente pior, além de terem maior probabilidade de desenvolver problemas de saúde físicos com alta carga de dor. Desta forma, o propósito do artigo foi fazer uma análise de outros estudos e discutir possíveis intervenções mais efetivas no manejo da dor e o que os profissionais de saúde podem fazer para melhorarem suas abordagens.

 

Além dos pacientes com doenças mentais graves serem frequentemente excluídos das pesquisas clínicas, muitos outros minimizam suas dificuldades devido ao medo de não serem ouvidos e a preocupação de precisarem de tratamentos adicionais. Por esse motivo, é destacado a importância do empenho do profissional em entender exatamente como seu paciente se sente.

 

Há uma escassez em estudos sobre dor em pacientes com transtornos mentais graves. As limitações do artigo foram a exclusão na análise de algumas doenças importantes que podem complicar o tratamento da dor, como ansiedade e transtornos de personalidade. Considerando as evidências desta revisão, a pesquisa é de relevância para o incentivo de outros estudos em busca de abordagens mais eficazes para o tratamento da dor associado ao tratamento psiquiátrico.

 

Referências: Onwumere J, Stubbs B, Stirling M, et al. Pain management in people with severe mental illness: an agenda for progress. Pain. 2022;163(9):1653-1660. doi:10.1097/j.pain.0000000000002633

 

Alerta submetido em 02/09/2022 e aceito em 23/09/2022.