DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Importância do inflamassoma no controle da dor pós-operatória em animais machos

Rafael do Couto Campos de Jesus

 

Pesquisadores conseguiram identificar diferenças na mediação da dor no pós-operatório entre ratos machos e fêmeas. Os animais foram divididos em dois grupos, camundongos machos e fêmeas com o gene que codifica o NLRP3 (selvagens) (NOD-Like Receptor Protein 3) e um segundo grupo com o gene do NLRP3 deletado.

 

O NLRP3 é um receptor localizado na superfície de inflamassomas. Os inflamassomas são mediadores do sistema imune inato que regulam a produção e secreção da IL-1B que é um importante mediador inflamatório. Nos Estados Unidos o Anakinra (antagonista competitivo de receptor IL-1) está disponível para alívio da dor no pós-operatório. Entretanto a inibição do receptor de IL-1 leva ao aumento de infecções bacterianas.

 

Os machos que não expressavam NLRP3 mostraram significativa redução da sensibilização à dor no pós-operatório. Já os machos com o NLRP3 demonstraram produção pós-operatória de IL-1B por inflamassomas de células neuroniais e não neuroniais. Nas fêmeas, o NLRP3 mostrou-se pouco relevante na sensibilização da dor no pós-operatório, sendo que apenas o NLRP3 de células sensoriais contribuiu para hipersensibilidade mecânica no pós-operatório. As células não neuroniais não contribuíram para resposta no pós-operatório nas fêmeas, sugerindo que em fêmeas outros inflamassomas ou uma resposta independente da IL-1B contribui para hipersensibilidade mecânica no pós-operatório.

 

Os cientistas acreditam que a regulação do NLRP3 nos inflamassomas, diminuindo, mas não inibindo a produção da IL-1B, pode auxiliar no alivio da dor no pós-operatório em homens. Outra conclusão importante que o estudo demonstrou foi a importância de se estudar as influências do dimorfismo sexual na resposta imune inata e consequentemente na resposta a dor.

 

Referência: Cowie AM, Menzel AD, OʼHara C, Lawlor MW, Stucky C1. NOD-like receptor protein 3 inflammasome drives postoperative mechanical pain in a sex-dependent manner. Pain. 2019; 160(8):1794-1816.

 

Alerta submetido em 20/09/2019 e aceito em 20/09/2019.

 


Leitura original e/ou complementar