DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

A ativação de receptores canabinoides inibe o desenvolvimento de neurotoxicidade associada à oxaliplatina em camundongos

Miriam das Dores Mendes Fonseca

 

A oxaliplatina é um composto de platina de terceira geração usado como tratamento de primeira linha para o câncer colorretal metastático. No entanto, tem um importante efeito colateral limitante da dose: uma neurotoxicidade que leva a neuropatia sensorial periférica (NSP). O objetivo do estudo foi avaliar o papel do sistema endocanabinoide no desenvolvimento da NSP induzida por oxaliplatina.

 

Camundongos machos suíços receberam injeções de oxaliplatina, duas vezes por semana, totalizando nove administrações. Antes de cada administração de oxaliplatina, canabidiol, um agonista não seletivo de canabinóide (WIN 55) ou antagonistas seletivos de receptores de canabinoides, AM251 (antagonista CB1) e AM630 ( Antagonista CB2) foram administrados. Durante 56 dias, foram realizados testes nociceptivos mecânicos e térmicos uma vez por semana. Além disso, outros testes comportamentais, como testes de rota rod, catalepsia e placa quente, foram realizados para avaliar possíveis efeitos canabimiméticos. Os dados mostraram que a oxaliplatina aumentou as respostas nociceptivas mecânicas e térmicas, levando ao aumento da expressão neuronal de c-Fos e ATF3. Além disso, a oxaliplatina aumentou as expressões de CB1 e CB2 em diferentes áreas do sistema nervoso periférico e central. Além disso, o canabidiol e o WIN 55, 212-2 atenuaram a resposta nociceptiva relacionada à oxaliplatina. O antagonista CB1, AM251, antecipou a resposta térmica nociceptiva durante o tratamento em mais de 7 dias. Os receptores canabinoides estão envolvidos no desenvolvimento da NSP induzida por oxaliplatina, Isso sugere um papel protetor exercido pelo sistema endocanabinoide na fisiopatologia da neurotoxicidade associada à oxaliplatina e deve ser considerado como um alvo terapêutico.

 

Referência: The activation of cannabinoid receptors inhibits the development of oxaliplatin-associated neurotoxicity in mice. Pereira AF, Lisboa MRP, Alves BWF, Silva CMP, Dias DBS, Menezes KLS, Cesario FRAS, França JC, Oliveira AR, Alencar NMN, Lima-Júnior RCP, Vale ML UFC. 51st Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, Brazil, Maceió, 24 a 27 de setembro de 2019.

 

Alerta submetido em 06/12/2019 e aceito em 06/12/2019.