DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP
Faculdade de Farmácia - Universidade Federal da Bahia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Fatores de risco para a dor como alvo de intervenção precoce

Paula Muniz Machado

 

Inúmeros estudos dispõe sobre os diferentes níveis em que a dor se apresenta em diversos grupos sociodemográficos, no entanto não tratam sobre o cruzamento entre o efeito dessas variáveis sociodemográficas na dor, ou seja, se essas variáveis analisadas de forma conjunta aumentam ou diminuem a apresentação da mesma. No artigo foram analisadas as possíveis interferências da raça, sexo, idade e situação econômica na dor. Adultos moradores urbanos dos EUA foram avaliados por meio de exame físico, entrevista e um teste de leitura de palavras, os sintomas depressivos também foram avaliados. Durante o atendimento médico foi perguntado aos participantes da pesquisa os locais do corpo onde eles sentiam dores e foi realizada a soma dos locais.

 

Demonstrou-se que: os mais velhos e as mulheres têm maior chance de apresentar dor; a depressão foi relacionada à maior ocorrência de relatos de dor em todos os grupos sociodemográficos; as mulheres brancas com situação financeira abaixo da linha da pobreza se mostraram mais propensas a relatar dor que homens brancos; a pobreza pode gerar estresse crônico e por consequência, dor. Foi verificado também que a combinação dos grupos raça, sexo e situação socioeconômica aumentaram significativamente a chances da apresentação de locais de dor.

 

Diante disso existe a possibilidade de se identificar grupos de risco para dor, e a partir daí, ter um olhar direcionado em busca da minimização destes riscos.

 

Referência: Quiton RL, Leibel DK, Boyd EL, Waldstein SR, Evans MK, Zonderman AB. Sociodemographic patterns of pain in an urban community sample: an examination of intersectional effects of sex, race, age, and poverty status. Pain. 2020;161(5):1044‐1051.

 

Alerta submetido em 12/06/2020 e aceito em 30/06/2020.