DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Inibição de canais de cálcio CaV3.2

Francisco Isaac Fernandes Gomes
 

Dores abdominais são geralmente associadas com doenças de cunho inflamatório como a síndrome do intestino irritável ou ainda a doença inflamatória intestinal. O manejo terapêutico ainda é bastante limitado seja pela ausência de mecanismos moleculares envolvidos na fisiopatologia dessas condições. O recrudescimento da resposta inflamatória associado com a condição já instalada favorece o desenvolvimento e manutenção de sinais e sintomas clínicos característicos dessas condições. Tais eventos patológicos impõem redução na qualidade de vida de indivíduos acometidos, além dos aspectos econômicos envolvidos. A farmacoterapia atual envolve o uso de drogas analgésicas e anti-inflamatórias, contudo efeitos adversos relacionados ao uso de anti-inflamatórios não-esteroidais ou mesmo analgésicos opioides são aspectos negativos dessa abordagem terapêutica. Nesse sentido, faz-se necessário elucidar novos alvos terapêuticos cuja inibição seja capaz de dirimir processos álgicos ou inflamatórios. Este estudo publicado por Picard e colaboradores no ano de 2019 e publicado no British Journal of Pharmacology traz evidências que canais de cálcio Cav3.2 pré-sinápticos localizados em fibras tipo C estão envolvidos na hipersensibilidade inflamatória associada com inflamação de baixo grau, sugerindo-se que a inibição desses canais sejam uma abordagem terapêutica atrativa para o alívio da hipersensibilidade do cólon.

 

Referência: Picard E, Carvalho FA, Agosti F, Bourinet E, Ardid D, Eschalier A, Daulhac L, Mallet C. Inhibition of Cav 3.2 calcium channels: A new target for colonic hypersensitivity associated with low-grade inflammation. Br J Pharmacol. 2019. doi: 10.1111/bph.14608.

 

Alerta submetido em 21/03/2019 e aceito em 21/03/2019.

 


Leitura original e/ou complementar