DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP
Faculdade de Farmácia - Universidade Federal da Bahia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Efeitos colaterais do uso de cannabis para tratamento de dor crônica em militares

Emanuelle Lorraine Nolêto das Neves

 

Uso de cannabis como terapêutica para dor crônica é fator de risco para desenvolvimento de distúrbios. Este estudo estadunidense analisou a prevalência de transtornos por uso de cannabis em veteranos da área militar. Seus resultados foram baseados nos registros eletrônicos da Administração de Saúde dos Veteranos, de 2005 a 2019, e na condição da dor com base na Classificação Internacional de Doenças, estratificando sua amostra em sexo, idade e raça/etnia. Seu objetivo primordial foi alertar estatisticamente que o uso da cannabis não é inofensivo e que pode comprometer as relações sócio-ocupacionais, cognitivas e afetar funções cardiorrespiratórias, além de predispor ideação suicida.

 

Os pesquisadores utilizaram os arquivos ambulatoriais de pacientes com experiência militar, que tinham pelo menos um atendimento em cuidados primários, pronto-socorro e/ou clínica de saúde mental anual. Abuso e dependência de cannabis foram consolidados em uma única variável porque seus critérios são unidimensionais. Veteranos com diagnóstico de Distúrbio por Uso de Cannabis foram agregados a cada ano de 2005 a 2019.

 

Pacientes veteranos militares com dor crônica têm maior tendência a desenvolver distúrbios por uso de cannabis do que aqueles que não sentem dor. Essa informação é necessária para orientar o planejamento de serviços e a alocação de recursos para o tratamento de uso de substâncias e manejo da dor. Uma das limitações é que a amostra é predominantemente branca, de meia-idade ou mais idosa, do sexo masculino e com altas taxas de comorbidades médicas.

 

Referências: Mannes ZL, Malte CA, Olfson M, et al. Increasing risk of cannabis use disorder among U.S. veterans with chronic pain: 2005-2019. Pain. 2023;164(9):2093-2103. doi:10.1097/j.pain.0000000000002920

 

Alerta submetido em 06/11/2023 e aceito em 01/12/2023.