DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 


Os receptores dopamina D1 e D2 medeiam a antinocicepção induzida por neuropeptídeo S no teste de formalina de camundongo

Alexandre Gomes de Macedo Maganin

 

O neuropeptídeo S (NPS) é o ligante endógeno do receptor NPSR e esse sistema NPS / NPSR controla uma infinidade de ações biológicas, incluindo ansiolise, vigília, ingestão de alimentos e analgesia. Evidências vem apoiando um efeito facilitador do NPS na neurotransmissão dopaminérgica. O estudo teve como objetivo investigar o papel da sinalização de receptores de dopamina nos efeitos antinociceptivos do NPS no teste da formalina em camundongos. Para isso, foram utilizados os antagonistas dos receptores da dopamina: SCH 23390 (antagonista D1 seletivo), haloperidol (antagonista D2 não seletivo) e sulpirida (antagonista D2 seletivo). Os animais foram pré-tratados com antagonistas da dopamina antes da administração central do NPS (0,1 nmol, icv).

 

O NPS central reduziu significativamente a nocicepção induzida por formalina durante as duas fases. A administração sistêmica do SCH 23390 bloqueou parcialmente os efeitos do NPS apenas durante a fase 2. O haloperidol impediu os efeitos antinociceptivos induzidos pelo NPS. Semelhante ao haloperidol, o sulpirida também neutralizou os efeitos antinociceptivos do NPS nas fases 1 e 2 do teste da formalina. Os efeitos analgésicos do NPS dependem da neurotransmissão dopaminérgica, principalmente por meio da sinalização do receptor D2. Por outro lado, um envolvimento discreto dos receptores D1 nos efeitos antinociceptivos do NPS foi observado apenas durante a fase 2 do teste da formalina.

 

Referência: Dopamine D1 and D2 receptors mediate the neuropeptide s-induced antinociception in the mouse formalin test. Oliveira MC1, Holanda VA1, Souza LS1, Soares BL1, André E2, Silva Júnior ED1, Guerrini R3, Calo G3, Ruzza C3, Gavioli EC1 1UFRN, 2UFPR, 3Universidade de Ferrara. 51st Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, Brazil, Maceió, 24 a 27 de setembro de 2019.

 

Alerta submetido em 16/12/2019 e aceito em 16/12/2019.