Alerta postado em: 04/11/2019 e aceito em: 04/11/2019
 

DOL - Dor On Line

Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Universidade de Brasília - Campus de Ceilândia
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP
Faculdade de Farmácia - Universidade Federal da Bahia

Principal    |    Editoriais    |    Edições    |    Sobre a Dor    |    Glossário    |    Projeto DOL    |    Publicações    |    Contato

   
 

Alerta da edição mensal

 

 

Inibidor da Janus quinase reduz dor e melhora a qualidade de vida em portadores de artrite reumatoide precoce

Alyne Almeida de Lima

 

Pesquisadores da Universidade de Oxford na Inglaterra, e colaboradores da Alemanha, EUA, Espanha e Japão demonstraram em um estudo clínico de fase 3 que a monoterapia com o inibidor da Janus quinase, baricitinibe, melhora a dor e a qualidade de vida em pacientes com artrite reumatoide precoce (AR). O baricitinibe é um inibidor seletivo oral das Janus quinases 1 e 2, com ação antirreumática, indicado para o tratamento de AR ativa moderada a grave. O estudo, publicado em fevereiro de 2022, foi conduzido para estabelecer e comparar os efeitos da monoterapia com baricitinibe ou metotrexado, sobre a dor de pacientes portadores de AR.

 

Um total de 588 pacientes acima de 18 anos, foram divididos em 3 grupos: Grupo 1 recebeu baricitinibe em monoterapia; Grupo 2 baricitinibe associado ao metotrexato; Grupo 3 metotrexato em monoterapia. Os pacientes foram tratados e acompanhados por um período de 52 semanas. Os pesquisadores utilizaram a escala VAS (escala visual analógica), PtGA (Avaliação global do paciente) e SF-36 PCS (Formulário curto para pontuação de componente físico) para avaliar os parâmetros relacionados à dor e qualidade de vida. O estudo identificou que os pacientes tratados em monoterapia com baricitinibe ou baricitinibe associado ao metotrexato apresentaram um maior e mais rápido alívio da dor, estiveram mais semanas em estado de dor leve ou sem dor, e vivenciaram uma melhora significativa na saúde física em relação aos que foram tratamentos apenas com metotrexato.

 

Em conclusão, o estudo mostrou que o baricitinibe em monoterapia é mais eficaz para tratamento da dor associada à AR moderada a grave do que o metotrexato, que é considerado o tratamento de primeira linha para a AR atualmente.

 

Referência: Taylor PC, Alten R, Álvaro Gracia JM, Kaneko Y, Walls C, Quebe A, Jia B, Bello N, Terres JR, Fleischmann R. Achieving pain control in early rheumatoid arthritis with baricitinib monotherapy or in combination with methotrexate versus methotrexate monotherapy. RMD Open. 2022 Mar;8(1):e001994. doi: 10.1136/rmdopen-2021-001994. PMID: 35264432; PMCID: PMC8915362.

 

Alerta submetido em 02/07/2022 e aceito em 08/08/2022.